Documentação para docentes

Jump to: navigation, search

Primeiros passos

Esta página destina-se aos professores, formadores ou administradores de páginas no Moodle que procurem um sumário das principais funcionalidades ao seu dispôr para gestão de uma disciplina no Moodle.

Antes de mais, para poder gerir uma página no Moodle, tem de ter 1 de 3 privilégios no sistema:

  • Professor

Pode editar páginas que lhe foram atribuídas e, consoante as permissões definidas pelo administrador de sistema, nomear outros professores para a sua página

  • Criador

Acumula as funções do professor, podendo para além disso criar páginas.

  • Administrador

Tem acesso a todo o site, podendo inclusivamente apagar páginas.


Para poder experimentar algumas das funcionalidades descritas nesta página, deverá ter um destes privilégios e uma página onde trabalhar, tendo primeiro de entrar no sistema e depois na respectiva página a editar.

Na página principal da disciplina pode observar as unidades estruturais do Moodle, que consistem em secções centrais e Blocos laterais. A página da disciplina é construída adicionando recursos e actividades, as funcionalidades-chave do sistema.

Os recursos são materiais ou links disponibilizados como conteúdo para consulta pelos participantes numa página.

As actividades compreendem tarefas disponibilizadas na página que envolvem participação dos vários intervenientes. Podem ser avaliadas e colaborativas.

Edição da página

Para poder acrescentar ou modificar recursos ou actividades na sua página, deverá activar o modo de edição. Isso pode ser feito clicando no respectivo botão no canto superior direito da página, ou seleccionando o link de edição no bloco de administração. Poderá abandonar o modo de edição clicando novamente no botão ou no link no bloco de administração (que terá agora um nome alusivo a essa acção).

Quando estiver em modo de edição, aparecerão os seguintes ícones:

Edit.gif - o ícone de edição permite-lhe modificar os recursos ou actividades adjacentes.
Help.gif - o ícone de ajuda abrirá uma janela auxiliar de ajuda.
Hide.gif - o ícone do olho aberto indica que a respectiva actividade ou recurso está visível para alunos. Será fechado se clicar sobre ele.
Show.gif - o ícone do olho fechado indica que a respectiva actividade ou recurso está oculto para alunos. Será aberto se clicar sobre ele.
Right.gif - o ícone seta para a direita usa-se para alterar avanços de parágrafo de recursos ou actividades. Existe também um ícone seta para a esquerda.
Move.gif - o ícone de deslocamento permite movimentar um elemento para qualquer local em tópicos de página.
Movehere.gif - o ícone de "mover para aqui" aparece quando estiver a mover um recurso ou actividade na página.
Delete.gif - o ícone apagar eliminará definitivamente um recurso ou actividade.
Marker.gif - o ícone de marcação permite destacar um tópico na página.
One.gif - o ícone - esconderá todos os outros tópicos.
All.gif - o ícone + mostrará novamente os tópicos que estiverem ocultos numa página.

Se estiver a usar a versão 1.6 do Moodle, ou posterior, deverá ter também um botão Visão do aluno, no canto superior direito, que permite ver uma página tal como um aluno a vê.

(Esta tradução ainda está incompleta. Consulte as versões em outras línguas)

Recursos

Para acrescentar recursos ou atividade no Moodle, primeiramente deve-se estar logado como professor ou tutor do respectivo curso.

Para adicionar um novo recurso ou atividade, é necessário habilitar no canto superior direito no botão Ativar Edição.

Para a disponibilização dos materiais, o ambiente Moodle possibilita a utilização de vários recursos diferentes, possibilitando para o aluno a dinamização do estudo. Esses recursos variam de acordo com a versão do ambiente, módulos ou plugins instalados. A decisão de qual recurso utilizar devem ser analisado durante o planejamento do curso, não existindo um limite na quantidade permitida de recursos por tópico ou semana. Veremos detalhadamente aos recursos disponíveis na versão do ambiente em estudo.

Criar uma página de texto simples: utilizado quando for necessária a inserção de um texto pequeno e sem formatação.

Criar uma página web: utilizado para textos maiores que precisam de formatação (mudança de cores, inserção de figuras, vídeos, sons, etc.). Segundo Silva, 2010, “as possibilidades de criação são incontáveis, dependendo apenas do poder criativo do autor do curso”.

Link a um arquivo ou site: Este recurso tem dupla função, permite tanto a disponibilização de arquivos (*.doc,*.pdf,*.zip), quanto a disponibilização de link (endereço) para um site, que será aberto em outra aba ou janela do navegador.

Visualizar um diretório: permite que o aluno visualize os arquivos armazenados em uma pasta do ambiente.

Inserir um Rótulo: Inserir pequenos textos com formatação, muito utilizado para lembretes.

Atividades

As atividades são um dos pontos fortes do Moodle enquanto ferramenta de aprendizagem. Tendo em conta a filosofia subjacente, seria de esperar um conjunto de ferramentas de comunicação e discussão variado (Fóruns, Chats, Diálogos), assim como de avaliação e de construção colectiva (Testes, Trabalhos, Workshops, Wikis, Glossários), não esquecendo a instrução direta pura e dura, que não é necessariamente má (Lições, Livros, atividades SCORM) ou de pesquisa e opinião (Pesquisas de avaliação, Escolhas, Questionários).

Para além deste conjunto de atividades distribuídos na main release, a comunidade Moodle está continuamente a desenvolver novas atividades e outras funcionalidades para o sistema, que podem ser acessadas em CVS da Sourceforge.


Vejamos agora um apanhado global das atividades do Moodle e as suas possibilidades no contexto de colaboração e aprendizagem:


Os fóruns são uma ferramenta de discussão por natureza, mas podem ter outro tipo de uso, como por exemplo uma mailing list, um blog, um wiki ou mesmo um espaço de reflexão sobre um determinado conteúdo.

Os fóruns do Moodle podem ser estruturados de diversas formas (discussão geral, uma única discussão, sem respostas, etc.) e podem permitir classificação de cada mensagem. As mensagens podem também incluir anexos.


O Chat permite uma comunicação síncrona, em tempo real, entre professores e alunos. Pode ser útil como espaço de esclarecimento de dúvidas, mas pode ter outros usos. A sessão de chat pode ser agendada, com repetição.


O diálogo torna possível um método simples de comunicação entre dois participantes da disciplina. O professor pode abrir um diálogo com um aluno, um aluno pode abrir um diálogo com o professor, e ainda podem existir diálogos entre dois alunos.


Os testes podem ter diferentes formatos de resposta (V ou F, escolha múltipla, valores, resposta curta, etc.) e é possível, entre outras coisas, escolher aleatoriamente perguntas, corrigir automaticamente respostas e exportar os dados para Excel. O criador tem apenas de construir a base de dados de perguntas e respostas. É ainda possível importar questões de arquivos txt seguindo algumas regras.


Os Trabalhos permitem ao professor classificar e comentar na página materiais submetidos pelos alunos, ou atividades 'offline' como por exemplo apresentações. As notas são do conhecimento do próprio aluno e o professor pode exportar para Excel os resultados.


O Wiki, para quem não conhece a Wikipedia, torna possível a construção de um texto (com elementos multimídia) com vários participantes, onde cada um dá a sua contribuição e/ou revê o texto. É sempre possível acessar às várias versões do documento e verificar diferenças entre versões.


O glossário permite aos participantes da disciplina criar dicionários de termos relacionados com a disciplina, bases de dados documentais ou de arquivos, galerias de imagens ou mesmo links que podem ser facilmente pesquisados.


A lição tenta associar a uma lógica de delivery uma componente interactiva e de avaliação. Consiste num número de páginas ou slides, que podem ter questões intercaladas com classificação e em que o prosseguimento do aluno depende das suas respostas.


Os livros permitem construir sequências de páginas muito simples. É possível organizá-las em capítulos e sub-capítulos ou importar arquivos html colocados na área de diretórios da sua página. Caso as referências dentro destes html (imagens, outras páginas, vídeo, áudio) sejam relativas, o livro apresentará todo esse conteúdo.


SCORM é uma coleção de regras e especificações que o Ministério da Defesa Norte-Americano e diversas empresas privadas definiram e adaptaram de várias fontes, de forma a uniformizar e fornecer um conjunto de possibilidades nos conteúdos de e-learning, nomeadamente interoperabilidade, acessibilidade ou reutilização. Com o SCORM é possível importar para o Moodle conteúdos de e-learning já produzidos, ou partilhá-los com colegas.


As pesquisas de avaliação consistem num conjunto de instrumentos de consulta de opinião aos alunos inscritos numa página, fornecendo uma forma de avaliação da aprendizagem bastante rápida.


A escolha pode ser usada de diversas formas, como recolha de opinião, inscrição numa determinada atividade, entre outras, sendo dado aos alunos a escolher de uma lista de opções (até um máximo de 10) definida pelo professor. É possível definir um número de vagas por opção.


Os questionários permitem construir inquéritos quer a participantes de uma página, quer a participantes que não estão inscritos no sistema. É possível manter o anonimato dos inquiridos, e os resultados, apresentados de uma forma gráfica, podem ser exportados para Excel.

Consulte também

Um índice de tópicos para docentes encontra-se em: